Nov
30

Hora de Praticar

Reunião de pautas, cobrir eventos, gravar com o celular ou gravador, gravar em estúdio,agendar com fontes, desmarcar, se reinventar. Essa tem sido a rotina dos grupos que produzem programas nas aulas práticas do projeto.

IMG_4306.JPGFoto1:Da direita para a esquerda Jucelma, Márcia e Terezinha saíndo para entrevistas

IMG_4326.JPG

Foto 2: Cobertura de evento na Associação dos Cegos

Xavier conta como seu grupo se prepara para as entrevistas “ A gente pesquisa sobre o tema e as pessoas que serão nossas fontes depois testar o gravador entrevistando os companheiros do grupo, quando gravamos com o entrevistado precisamos conferir se realmente salvou no gravador ou celular.

Durante o segundo semestre do curso os alunos seguem fazendo atividades práticas.

Nov
30

I Encontro da Rede de Leitura Inclusiva

A Rede de Leitura Inclusiva do Piauí realizou pela primeira vez no estado um encontro com a intenção de mobilizar e estreitar o relacionamento entre os diversos públicos que intermedeiam ações de leitura, como educadores, bibliotecários, profissionais do livro e leitura, além de organizações sociais e governamentais, de forma que possam sentir-se preparados e engajados a desenvolver ações inclusivas de leitura e, a partir desse diálogo, compartilhar e fortalecer sua ações locais apresentando um cenário da leitura inclusiva no Piauí/Brasil.

leitura inclusiva.jpg

Foto 1: Divulgação do Encontro


14362596_1169547766422205_3367957396242988209_o.jpg

Foto 2: Credenciamento durante o Encontro

14444754_1169548579755457_3330983735402483047_o.jpg

Foto 3: Alunos do Projeto durante o Encontro

Anny Shamire, aluna explica “ Esse seminário serviu principalmente para eu aprender sobre nossos direitos para que assim possamos cobrar e comunicar melhor ainda, afinal para comunicar é preciso vivenciar. Nós pessoas com deficiência visual convivemos com barreiras na comunicação, na arquitetura, nas relações e precisamos de espaços assim para compartilharmos com as pessoas e encontramos soluções possíveis para essa cidade que habitamos”.

14434973_1169550599755255_366086579397724344_o.jpg

Foto 4: Comissão Organizadora do Encontro

Comissão Organizadora do Encontro Piauiense de Leitura Inclusiva composta por pessoas com deficiência, estudantes, professores e instituições ligadas a causa da acessibilidade.

Nov
30

Compartilhando Vivências

Regado a frutas, sorrisos e histórias compartilhadas, assim aconteceu piquenique de avaliação do primeiro semestre do curso. Em uma manhã de Sol, em um parque recém inaugurado em Teresina.No qual aproveitamos para testar o seu acesso por meio do transporte coletivo. As perguntas norteadoras da avaliação foram O que eu levo pra casa? O que eu deixo ?O que eu quero aprender nesse segundo semestre?

IMG_9768.JPGFoto 1:Turma do UOC durante a avaliação

IMG_0323.JPG

Foto 2: Aluno Batista procurando áudios que gravou para compartilhar com a turma

Batista, é funcionário público e afirma: “ com o projeto passei a entender que para a voz sair no rádio todo um processo de produção, edição e veiculação deve acontecer ou está acontecendo no momento, o que eu levo pra casa é o compartilhar vivências e aprendizados com uma turma de pessoas que me inspiram todo dia a levantar da cama. O que espero do próximo semestre são mais aulas práticas onde possamos colocar no “ar” na nossa rádio tudo o que aprendemos esse semestre.”Os alunos seguem para um recesso. O retorno das aulas está previsto para o começo de agosto.

Ago
22

“Eu não tenho medo de nada” Annie Shamira

Pouco antes das 14 horas pegamos um táxi, saindo do edifício Eurobusiness, sede do Instituto Comradio do Brasil, com destino a uma casinha aconchegante e pintada de amarelo, na zona norte da cidade.

Depois de muitas voltas, finalmente conseguimos chegar à rua da grota e encontrar a Annie Shamira, participante do projeto “Um Olhar Para a Cidadania, que ostentava um sorriso e muita animação para nos receber, apesar do jeito tímido e desconcertado pela nossa chegada avisada com poucas horas antes.

A conversa foi pautada por nossas perguntas e tinha como principal objetivo conhecer a vida da Annie. Nós queríamos descobrir suas principais memórias da infância, lutas, medos e sonhos. Além de ver seu cantinho e objetos prediletos. Durante o bate papo, descobrimos que a participante é uma amante do rádio.

Annie afirma que encontrou no aparelho um amigo e no curso Técnico em comunicação social uma possibilidade de unir sua paixão pelo rádio ao conhecimento na área de comunicação, tornando-se assim capaz de realizar seu maior sonho: conseguir um emprego.

Outro ponto que a participante fez questão de destacar foi sua admiração pela mãe, que sempre a apoiou em todas as fases e sua falta de medos. Principalmente agora que resolveu se arriscar e visando crescer enquanto estudante e futura profissional, aceitando o desafio de iniciar o bacharelado em Comunicação Social na Universidade Federal do Piauí (UFPI) no próximo semestre letivo.  

Jul
10

Direto do túnel do tempo

É importante lembrar que há pouco mais de um mês, exatamente no dia 27 de maio, aconteceu o encontro de avaliação. 

Legenda Acessível: Milena, em pé, segurando um pincel com uma das mãos, sentados a sua esquerda os alunos Benylson e Annie Shamira.

Durante esse encontro, que aconteceu numa sexta-feira, horário de aula, os alunos tiveram a oportunidade de avaliar todos os professores com quem tiveram aula, os conteúdos e a atuação dos monitores.

Legenda Acessível: Milena, em pé, gesticulando com as mãos, de frente para os alunos que estão sentando formando uma meia lua.

Esse tipo de avaliação serve para que os monitores e coordenadores do projeto descubram formas de alinhar os conteúdos com as necessidades do aluno. 

Jul
10

Uma aula diferente

A primeira aula do mês de julho, 01, foi bem diferente do usual. Com apenas uma introdução teórica, feita pelo professor Dell Melo, os alunos foram desafiados a treinarem no estúdio como seria um programa feito por eles.

Legenda Acessível: Aluno Carlos Roseno, no estúdio, usando o microfone.
Divididos em 3 grupos, de 4 a 5 pessoas, eles tiveram que decidir entre si quem seria os locutores, repórter e entrevistado. Depois disso, cada grupo teve seu momento no estúdio, orientados pelo Dell e o editor e programador de áudio Fernando Santana, que apresentaram os equipamentos e ajudaram no desenrolar da gravação.

Legenda Acessível: Aluna Iraci, sentada no estúdio, de frente para o microfone.


O tema do programa foi o mesmo para todos os grupos e avaliação do resultado será feita na próxima sexta feira, 8, durante a aula.

Jul
10

Aprendendo a comentar


Durante os dias 17 e 24 de junho os alunos do Projeto Um Olhar para Cidadania (UOC) reencontraram o professor Francisco José. No inicio do projeto, ele tinha ministrado a aula sobre a "História do rádio" e agora retornou com "Recurso de opinião no rádio - Comentário I e II".

Legenda Acessível: Em pé, de frente para os alunos, o Professor Francisco José gesticula com uma das mãos, enquanto segura um gravador com a outra.


Diferente do primeiro encontro entre eles, essa duas aulas sobre recurso de opinião foram focadas na prática. Inicialmente, Franciso discutiu com os alunos sobre algumas técnicas, apresentou alguns exemplos de comentários bem e mal sucedidos, além de explicar que um bom comentário pode ser feito tanto analisando pontos positivos como negativos de determinado assunto.

Legenda Acessível: Professor Francisco José segurando o gravador para o aluno Arisvaldo, que está em sua frente fazendo o comentário.


Em seguida, os estudantes passaram a treinar como fazer comentários. Eles foram desafiados a gravarem dois comentários cada um, sobre temáticas apresentadas pelo professor, sendo um evidenciando o ponto negativo e o outro o positivo de cada assunto.
Detalhe: os temas eram relacionados a corrupção, redução da maioridade penal, entre outras pautas polêmicos.

Legenda Acessível: Em pé e de costas para foto, o professor Francisco José segura o gravador para a aluna Iraci, enquanto a mesma grava seus comentários.

Jul
10

Fazenda da Paz: Nós fomos pelo amor


No dia 11 de junho de 2016 alguns alunos do projeto Um Olhar para Cidadania (UOC) tiveram a oportunidade de praticar o quê aprenderam sobre entrevista e conviver, mesmo que apenas por algumas horas, com pessoas de realidade distinta.

Legenda Acessível: Em pé, de frente para os alunos da escola e do projeto UOC, que estão sentados formando um círculo, está o diretor da Fazenda Célio Barbosa.

A realidade escolhida foi a vivencia pelos jovens e adultos acolhidos na Fazenda da Paz, uma instituição sem fins lucrativos que tem por objetivo a Prevenção, Tratamento e Reinserção de Farmacodependentes e Alcoólatras.

Durante toda a manhã do sábado, período que passaram na comunidade terapêutica, os estudantes conviveram com alguns dos acolhidos e puderam conhecer as instalações e tirar dúvidas sobre a instituição e o tratamento por ela ofertado.

Legenda Acessível: Na foto aparecem todos os alunos da escola e instituo Comradio do Brasil que foram para a aula de imersão, junto com Célio Barbosa e Bruna Cristina.


Entre as várias perguntas feitas ao diretor geral da Fazenda da Paz, Célio Barbosa, duas tiveram respostas que as fizeram ser destaque. A primeira, relacionada ao que leva uma pessoa se manter na instituição mesmo com tantas regras , retrata a triste realidade do farmacodependente e/ou alcoólatras "ninguém vai aqui pelo amor, todos vem pela dor". Já a segunda, reafirma que o ambiente é realmente de inclusão, ao se mostrar aberto e capaz de receber acolhidos com deficiências, com exceção daqueles que possuem deficiência auditiva .

Segundo a colaborada da escola Comradio do Brasil, Bruna Cristina, essa visita foi uma experiência de crescimento e aprendizagem, tanto sobre a Comunidade Terapêutica como sobre o Projeto UOC, para ela e para os alunos da escola.

Legenda Acessível: Pousando pra foto, o monitor Luís Sampaio, ao lado dos alunos Márcia Cristina, Benylson, Arisvaldo, Rosinês, Carlos Roseno, Jucelma e Edicarlos. 

Jul
10

Ver, ouvir e aprender II

A segunda aula sobre entrevista, ministrada no dia 10 de junho pelo professor Chico Costa, foi o momento de colocar em prática tudo aquilo aprendido na  anterior.

Divididos em grupos, os alunos tiveram a oportunidade de simular programas de rádio, televisão, uma entrevista coletiva e descobrir um pouco sobre a profissão de assessora de imprensa.

A programação inicial para essa aula contava com a presença de convidados servindo como entrevistados, mas infelizmente não aconteceu como o planejado e os estudantes tiveram que aprender a improvisar devido a ausência de algumas fontes.

Legenda Acessível: Sentados, os alunos Teresinha e Andris, seguido pelo convidado da aula prática e o também aluno Benylson. Em pé, na frente do Benylson, os alunos Edicarlos e Arisvaldo.

Em alguns grupos, o lugar que deveria ser ocupado pelos convidados, passou a ser do professor Chico Costa, que respondeu perguntas sobre esporte,  inclusão, e da aluna Irací Parreão, que falou sobre educação inclusiva na rede pública, e da monitora Milena Rocha, respondendo perguntas sobre o projeto.